terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Tudo sobre minha vida como ela é

16 de dezembro, aniversário do meu avô (77 anos, saúde de garoto). Naturalmente, liguei para dar os parabéns.

Após breve conversa, vô Zezinho passa o telefone para alguém, dizendo que uma “criatura de Brasília” queria falar comigo. Pegou o telefone uma moça muito simpática, mas desconhecida. Elogiou meu avô e, com muita intimidade, perguntou quando eu iria lá para que ela pudesse me conhecer. Apresentou-se como Ana e, a pedido meu, tornou a passar o telefone para meu avô.

Intrigada, perguntei a ele com quem eu havia falado. Ao que ele me disse: “é a Ana”.

- Mas quem é essa Ana, vô?


- Ana é a mulher do ex-marido da ex-mulher do seu tio – disse meu avô com uma voz de riso, e gargalhou.

Não sei se me senti em um conto de Nelson Rodrigues ou em um filme do Almodóvar.

4 comentários:

Otavio Cohen disse...

me perdi na genealogia

Paulo Cassini - Diferente disse...

Tbm acho que só dá maluco na sua família, e detalhe lá vai eu (mais um doido) à entrar pra ela>

Beijos Ninaaaaaaaa

Kel Sodre disse...

Para aqueles que, como o otávio, também se perderam na genealogia:

Eu -> Meu Tio -> Ex-mulher -> Ex-marido dela -> Atual mulher do ex-marido da ex-mulher do meu Tio (Ana)

Clareou?

Sílvia Amélia disse...

Ei moça! Tô aqui passeando ...e gostando do seu armário. Mas não encontrei o post que cê comentou comigo no e-mail. Quede? beijos