sexta-feira, 24 de abril de 2009

Considerações, aforismos e afins

Odeio sentir que me fazem de otária. Talvez seja essa a sensação que mais odeio.

I feel nautious with people's vulgarity.

Como é tênue uma relação de amizade, e como é fácil desprezá-la em prol de outros interesses. Seria a amizade, enfim, uma relação puramente de interesses, podendo ser descartada tão logo sejam atingidos os objetivos almejados?

É triste sentir-se sozinho, mais ainda quando cercado de pessoas que você conhece, e que te conhecem bem.

A rotina é uma espiral sem fim. Um redemoinho no mar: por mais que você consiga respirar fora dele por alguns segundos, logo ele te engole novamente, e você nem se dá conta.

A paixão é egoísta na mesma proporção em que o amor é cego.

“O trabalho enobrece o homem”. Deve-se, ainda, avaliar se é melhor morrer nobre e enfadonho, ou um divertido plebeu.

Descobri, recentemente, que a mais perigosa droga é o padrão de vida.

Como saber quem te trata como opção, para que você não o trate como prioridade?

Cansei de estar ali para quem não está nem aí.

3 comentários:

Loly disse...

Querida, essa É A FRASE:
Cansei de estar ali para quem não está nem aí.

Para que se "acabar" tanto para pessoas que não dão o devido valor nós, não é mesmo?
Antes de /Acima de tudo: AMOR-PRÓPRIO!

Paulo Cassini - Diferente disse...

Acho que vc que não estava nem aí, quando tinha alguém ali. Vc apenas se esqueceu de olhar para o lado.

Olho-te por saber-me viciado em teus traços! Sonho te ser tão fiel que verás ao olhar para trás, apenas os meus passos, e saberás que em meus braços eu te possuo para a vida eterna!

Paulo Cassini

ZAZÁ LEE disse...

Foi legal conhecer este blog tão interessante!
Boas palavras!!! Bom humor!
Siga meu blog, assim, poderei compartilhar com meus amigos a sua criatividade,
bj