quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Novamente, Tim

Chegando ao trabalho hoje, ouvi no rádio a música “Gostava tanto de você”, do meu querido Tim Maia. Lembrei de uma vez na escola, em que sugeri essa mesma música para uma homenagem ao diretor, que estava se aposentando.

Eu estava na quinta-série na época – vai saber como se chamaria isso hoje em dia, depois de tantas reformas e trocas de nomes das séries. Tinha 11 anos. Cada turma deveria fazer uma homenagem a esse diretor que era realmente muito bom e estava para se aposentar. A professora, com a sensibilidade de um javali, não conseguiu pensar em nada e perguntou à turma se alguém tinha uma sugestão. Eu, então, sugeri que a gente cantasse “Gostava tanto de você” em coro. Já de cara, a recepção não foi bem do jeito que eu esperava:

- Que música é essa?, perguntaram não só os meus colegas de sala, como também a professora, de Português, diga-se de passagem.

- É aquela que fala “Não sei por que você se foi, tantas saudades vou sentir...”, do Tim Maia!, respondi provavelmente com tom de obviedade.

A professora perguntou então se alguém poderia pesquisar a letra – lembrando que quase 15 anos atrás não existia a internet no mundo das pesquisas escolares – para nós começarmos a ensaiar no dia seguinte. Novamente, eu levantei a mão:

- Professora, eu sei a letra de cor! Se quiser, posso anotar agora e a gente começa a ensaiar hoje mesmo.

Ainda lembro da cara de espanto dela e dos meus colegas de sala, que não entendiam como eu podia saber a letra de uma música que tinha praticamente a minha idade (mal sabiam eles que, nessa época eu também já sabia de cor “Tiro ao Álvaro, de João Sabiá). Na época, não entendi o motivo das caras esquisitas e simplesmente peguei uma folha de caderno e me pus a passar a letra da música para o papel.

Hoje, escutando “Gostava tanto de você” no rádio e me lembrando do repertório de Tim Maia, concluí duas coisas: que aquela professora tinha a cultura pop de uma britadeira; e que Tim Maia deveria ser conteúdo obrigatório nas escolas. Todo vertebrado deveria saber de cor as letras de “Acenda o farol”, “Réu confesso”, “Descobridor dos sete mares”, “Azul da cor do mar”, “Você” e “Primavera”. Só para começo de conversa. E para os que, como eu, são fãs:





PS: Ainda pensando sobre o assunto, me veio à cabeça: “mas também, em um país em que a maioria da população não sabe nem a letra do hino nacional, querer que cheguem a saber Tim Maia talvez seja um pouco demais...”

Um comentário:

eusoqueriaumcafe.com disse...

Nossa, Tim Maia é TUDO! Gostava tanto de você é uma das letras mais lindas do universo acho a letra tão linda, simples, honesta, corajosa, é muito boa mesmo! Eu prefiro que ensinem letras de MPB do que o Hino Nacional! :P Beijos e saudades, sua vaquinha! Me abandonou (para variar).

RU